Wicked Weasel 576 booty shorts

Read more


Japão abre curso universitário para formar jogadores profissionais de videojogos



Apesar de muitos não concordarem com a designação de "desportos eletrónicos", dada a desvirtuação da palavra "desportos", os videojogos de competição são uma das áreas do entretenimento mais badaladas da atualidade. Não só porque reúne à sua volta uma legião de adeptos cada vez maior, mas também porque capta cada vez mais investimento. E face a este contexto, o Japão decidiu criar as condições necessárias à formação de mais "atletas".

Em Osaka, pelas mãos do Jikei Group, vai nascer um curso universitário onde vários profissionais do sector vão dedicar-se a treinar alunos para singrar no mundo competitivo dos videojogos. Cada curso vai ter a duração de três anos e será composto por 900 horas de aulas anuais. As propinas vão chegar aos 1,52 milhões de yen por ano, cerca de 12.500 euros.

Para além de jogar (muito), os alunos vão também ser ensinados a lidar com a imprensa e a responder de forma adequada em entrevistas. Os reflexos, claro, também não serão esquecidos. O curso vai ser lecionado na Osaka Communication Arts College onde já está a ser criado um departamento dedicado a esta nova oferta curricular.

Apesar de serem já grandes acontecimentos na Europa, os campeonatos e torneios de eSports são um fenómeno gigantesco na Ásia onde os prémios chegam a atingir valores superiores a 5 milhões de dólares.

De acordo com a Newzoo, a indústria conta com 292 milhões de aficionados em todo o mundo e gera cerca de 500 milhões de dólares em receitas todos os anos.

Os desportos eletrónicos estão também a ganhar espaço em Portugal junto dos clubes desportivos mais tradicionais. Em julho do ano passado, o Sporting anunciou os eSports como uma das suas modalidades.

Já este ano foi anunciado o maior evento de videojogos competitivos alguma vez organizado em Portugal que conta com 25 mil euros em prémios.

Read more


Comissão Europeia manda Facebook, Google e Twitter e alterarem termos de serviço

Por que é que um consumidor europeu tem de recorrer a um tribunal da Califórnia quando tem um conflito com um gigante das tecnologias?



Facebook, Google e Twitter têm um mês para alterar as condições e os regulamentos dos serviços que prestam juntos dos habitantes da UE. A mudança dos denominados termos de serviço surge na sequência de uma notificação formal enviada, em dezembro, para os gigantes da Internet. Caso não procedam às alterações exigidas pela Comissão Europeia, as tecnológicas americanas arriscam-se a serem punidas com multas, informa a Reuters.
Desde o envio das notificações, em dezembro, que a Comissão Europeia tem vindo a debater com as maiores marcas da Internet potenciais alterações às condições de serviço.
Entre condições de serviço que motivaram o ultimato da Comissão Europeia estará o facto de algumas das marcas tecnológicas determinarem que, em caso de conflito, os consumidores têm de recorrer a tribunais da Califórnia.
A Reuters dá ainda conta de que, nas notificações enviadas para os gigantes da Internet, é solicitado que se proceda a uma clarificação sobre a inserção de conteúdos patrocinados e que se criem mecanismos que permitam o cancelamento de contratos.

Exame Informática 

Read more


Samsung Galaxy S8 deixa iPhone 7 Plus a milhas nos primeiros testes de performance

O telefone fez mais de 205 mil pontos na plataforma de testes da AnTuTu. O anterior líder do universo Android, o OnePlus 3T, não chegava aos 163 mil.

Apesar de ser certa a presença dos processadores Qualcomm Snapdragon 835 e Exynos 8895 nas várias versões do próximo topo de gama da Samsung, é incerta, contudo, a qualidade da sua performance. Enquanto o equipamento não for apresentado, lançado e testado, a dúvida vai permanecer, mas, nas últimas semanas alguns leaks publicados online mostram aquelas que poderão ser as primeiras pontuações do smartphone nos testes de benchmarking da AnTuTu, a mais popular plataforma de avaliações qualitativas para telemóveis e que serve de referência à indústria.

Num dos casos, em vídeo, o S8 surge com o nome de código SM-G950 e carrega um Spadragon 835 SoC. Os resultados dos testes de processamento gráfico são impressionantes. Melhor do que qualquer outro equipamento indexado no ranking da plataforma, o telefone alcança a pontuação de 205284, superando o registo do iPhone 7 Plus e do OnePlus 3T que lideravam a tabela com 181807 e 162423, respetivamente.
Note que o OnePlus 3T, detentor da melhor performance móvel no universo Android, de acordo com a AnTuTu, integra um Snapdragon 821, o mesmo processador que equipa o novo LG G6 e o HTC U Ultra, por exemplo. Esta nova geração de processadores pode representar assim um grande salto qualitativo face a ao modelo 821 e o S8 é o primeiro equipamento a integrá-lo depois da tecnológica sul-coreana ter reservado para si o primeiro lote de chips.


O S8 vai ser apresentado no próximo dia 29 de março.

Video

TeKsapo

Read more


Wicked Weasel Model: Bek



  • Hips: 37" (93.98cm)
  • Waist: 25.5" (64.77cm)
  • Bust: 36" (91.44cm)
  • Height: 5'7" (170cm)

Read more


Wicked Weasel Model: Coco



  • Hips: 31"" (78.74cm)
  • Waist: 25"" (63.5cm)
  • Bust: 31"" (78.74cm)
  • Height: 5'5" (165cmcm)

Coco

Read more


Wicked Weasel Model: Amy & Serena


Amy & Serena

AmyAAmymy & Sere & Serena

Read more


Wicked Weasel Model: Tamika


  • Hips: 34" (86.36cm)
  • Waist: 28" (71.12cm)
  • Bust: 33" (83.82cm)
  • Height: 5'8" (173cm)  

Read more


Wicked Weasel Model: Liz


  • Hips: 34" (86.36cm) Waist: 26" (66.04cm) Bust: 34" (86.36cm) Height: 5'8" (173cm)

Read more


Wicked Weasel: Chanel


  • Hips: 34"" (86.36cm) Waist: 26"" (66.04cm) Bust: 34"" (86.36cm) Height: 5'8" (173cm)

Read more


Agora há um ‘Mac Pro’ para videojogos. Mas não é da Apple

O Mac Pro da Apple é uma peça de engenharia admirável, mas falta-lhe poder de fogo para poder afirmar-se no segmento do gaming. Se gosta do conceito de desktop cilíndrico e super-poderoso, o MSI Vortex G65 deve ser considerado.

“Não conseguimos mais inovar, o tanas!”. A célebre frase foi dita por Phil Schiller, vice-presidente para a área de marketing da Apple durante a apresentação do Mac Pro. O que mais se destacou no computador na altura foi o tamanho compacto, o formato cilíndrico e uma elevada potência para a edição de conteúdos multimédia.
Pois no que toca aos videojogos os computadores Apple não estão otimizados nesse sentido. E isto mesmo foi reforçado pelo diretor executivo da Oculus VR, Palmer Luckey, recentemente sobre o facto de os Oculus Rift não suportarem Mac.
Isto para dizer que os interessados em juntar o melhor dos dois mundos - aspeto e potência ao estilo Mac Pro e verdadeiro poder de fogo para gaming - tem no MSI Vortex G65 uma alternativa.
Processador Intel Core Intel Core i7-6700K com velocidade de relógio de 4GHz que pode ser aumentada até aos 4,7GHz em overclock, até 64GB de RAM, dupla placa gráfica Nvidia GeForce GTX980 SLI, três portas Tunderbolt 3, suporte para dois ecrãs Ultra HD e sistema de arrefecimento ‘airflow’ são algumas das especificações.

Se parece tudo topo de gama é porque é. O preço final será condizente dependendo da configuração que o consumidor escolher, já que existe opção para optar por menos memória RAM e por querer um par de gráficas GeForce GTX 960 - um pouco inferiores em desempenho , como explica o Engadget.
Ainda assim o modelo base começa nos 2.200 dólares, o equivalente a 1.960 euros, e pode chegar até aos 4.000 mil dólares, cerca de 3.500 euros.
O desktop não aparece listado pela MSI para o mercado europeu, mas esta é uma situação que pode alterar-se ao longo das próximas semanas.
TeK

Read more


Baidu vai iniciar testes com carro autónomo nos Estados Unidos

Até final de 2018 a maior empresa de Internet chinesa quer lançar um sistema de condução autónomo. Tem planos conhecidos para a China, mas não quer fica apenas pelo Oriente.


Em declarações ao Wall Street Journal, um responsável da companhia explicou que esta está pronta para avançar com testes ao seu sistema de condução autónoma. A tecnologia já está a ser testada na China, mas a empresa tem vindo a trabalhar para poder estender os testes aos Estados Unidos e em breve vai começar a fazê-lo. Já tem uma operação local que vai dar suporte aos testes.  
Até final de 2018 a Baidu quer ter uma oferta comercial nesta área. Um dos planos conhecidos é a intenção de criar shuttles guiados por sistemas de condução autónomos. A empresa já teve oportunidade de explicar que a definição de trajetos fixos, com acesso controlado, traz mais garantias de segurança e evita aquele que tem sido um dos grandes desafios para a Google: adaptar o sistema de condução dos seus veículos à imprevisibilidade dos condutores humanos. Esta será por isso uma das estratégias da empresa, que no seu negócio core está focada no mercado asiático, mas nesta nova área de negócio está claramente a piscar o olho ao Ocidente.  
Os testes ao sistema de condução autónomo desenvolvido pela Baidu já decorrem na China desde finais do ano passado. O veículo usado é um BMW Serie 3, mas a empresa já tem contratos com vários fabricantes de automóveis chineses para integrar o seu sistema nos seus primeiros veículos autónomos.
TeK

Read more


Aplicação vai permitir encontrar objetos roubados e evitar as zonas de maior crime nas cidades

A aplicação City.Risks está a ser desenvolvida na Grécia, mas o objetivo é que venha a ser usada em toda a Europa. A ferramenta usa um sistema de comunicação por Bluetooth e elementos de realidade aumentada para ‘safar’ as pessoas dos riscos em ambiente urbano.

O conceito é promissor e pode ter um impacto sério na forma como, pelo menos, se percebe o crime dentro das cidades. Este é um dos motivos que levou a União Europeia a financiar o projetoCity.Risks, uma plataforma de segurança pensada para as cidades.
Dentro da ferramenta vão existir diferentes propostas de valor. Uma está relacionada com o roubo de objetos. O exemplo dado pela Comissão Europeia em comunicado é o de uma bicicleta: foi-lhe roubada e agora não sabe onde está. Mas graças a um pequeno dispositivo integrado no veículo, o utilizador aciona o alerta e a bicicleta vai tentar comunicar com as pessoas que estão nas redondezas.
Esta comunicação será feita para a app City.Risks via Bluetooth, uma norma que apesar de estar associada a curtos alcances tem melhorado neste aspeto e tem ainda a vantagem de consumir poucos recursos energéticos.
O utilizador e as autoridades saberão depois onde está a bicleta roubada e poderão recuperá-la.
As forças de segurança têm um papel importante no projeto City.Risks pois com as suas informações será possível criar um ‘mapa do crime’ das cidades. Os dados têm como objetivo alertar os utilizadores para as zonas com maior ocorrência de crimes.

Outro exemplo: um turista sabe que na Cidade A há um monumento interessante, mas não faz ideia que duas ruas ao lado há um local muito comum para roubo de carteiras. Com a aplicação City.Risks será possível apontar a câmara do smartphone para o horizonte e ver em elementos de realidade aumentada quais as zonas menos seguras.
O projeto vai primeiro avançar em fase piloto sendo Roma, em Itália, uma das cidades parceiras. O objetivo passa depois por estender o conceito a Londres, no Reino Unido, e a Sofia, na Bulgária.
Criar maior interação entre a ‘vizinhança‘ para garantir um ambiente mais seguro e ajudar a gerir situações de crise ou inesperadas em cidades são outros objetivos da City.Risks. Só no final de 2018 é que o projeto deverá terminar a fase de testes.
TeK

Read more


Samsung está a desenvolver auscultadores que permitem sentir a realidade virtual

Agora que a Samsung já tem uma versão de consumo dos seus óculos de realidade virtual, a tecnológica está a explorar novas áreas. Com os headphones Entrim 4D a empresa consegue dar uma sensação de movimento às experiências digitais.


A tecnológica sul-coreana foi até ao festival de música e tecnologia South by Southwest mostrar um novo conceito de realidade virtual. Enquanto os óculos continuam a ser os Gear VR, a diferença está no sistema de som. Através de uns auscultadores especiais a Samsung quer que os utilizadores sintam a realidade virtual.
Simplesmente através do som a empresa sul-coreana quer que os utilizadores tenham a sensação de movimento e equilíbrio, mesmo que estejam completamente parados.
Como? Através de impulsos elétricos que são emitidos pelos headphones diretamente para os ouvidos dos utilizadores. Estes sinais são depois interpretados pelo sistema nervoso como sendo semelhantes aos criados durante o movimento.
O objetivo é criar experiências mais realistas. Atualmente o que acontece é o utilizador ver a ‘perspetiva digital’ avançar num jogo, mas sentir e estar plenamente consciente que não está a avançar fisicamente. Ao ‘enganar’ o cérebro é possível criar sensações mais próximas da realidade.
Mesmo em fase de desenvolvimento a marca asiática já criou 30 padrões de movimento. Ainda não há uma data sobre quando esta tecnologia pode - e se vai - ficar disponível no mercado.
A Samsung confirmou à Cnet que a tecnologia é segura para a saúde, ainda que nesta fase incial possa causar sensações de enjoo nas pessoas. A emissão de sinais elétricos para os ouvidos é um procedimento usado, por exemplo, nas companhias aéreas para treinar pilotos.
TeK

Read more


Wicked Weasel: Sam



Read more

Since 2005

Translate

Subscribe via email

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

Total Views

Ads

Traffic Exchange with 1,114,000+ members

Pesquisar neste blogue

Ads

Traffic Exchange with 1,114,000+ members

Real-time Earth and Moon phase

Blog Archive

Rating Posts

Ads

Copyright

Creative Commons License
Web hosting for webmasters