Partilhe. O mundo agradece

O tempo é de calor. Praia, sol e descontracção. Mesmo para quem não está a banhos a disposição potencialmente melhora quando de manhã não há trânsito para chegar ao trabalho, nem transportes públicos cheios de calor humano.

Envolvidos pelo espírito, sugerimos hoje aos nossos leitores que se deixem levar pela calma da estação e ouçam o apelo à partilha que há em cada um de nós, mais ou menos escondido.

Abra os braços para o mundo e, mesmo sem sair da frente do ecrã do PC, partilhe. Reunimos algumas sugestões, para gostos e desejos diversos.

Partilhar um desejo

Há algo que gostaria mesmo muito de fazer e nunca contou a ninguém? Um daqueles desejos que quer muito que se realize, mas cujo tempo e a hora não dependem da intervenção de terceiros e por isso tem optado por não partilhar? Porque não fazê-lo agora?

O Experience Project nasceu para exteriorizar as experiências de alguém sujeito a um grande desafio e procurar experiências idênticas de mais gente com vontade de partilhar e passar mensagens positivas. O criador da plataforma rapidamente descobriu que muita gente precisava de um espaço para partilhar desejos e histórias de vida. Hoje são mais de cinco milhões a fazê-lo.

Experience Project

Partilhar um segredo

Mas se anda mesmo ansioso por desabafar um grande segredo mas não quer fazê-lo, nem com ninguém conhecido nem de forma banal, passe pelo Post Secret. O conceito é inovador e o número de adeptos também é grande. A ideia é enviar o desabado num postal, que pode ser criado ou simplesmente personalizado por quem tem o segredo para contar. Depois é só esperar pela sensação de leveza!

Post Secret

Partilhar um livro

Transformar o mundo inteiro numa biblioteca é o objectivo do BoookCrossing um clube de livros global. Como explicam os promotores, aqui os donos gostam tanto de livros que não se importam de os libertar para que possam ser encontrados por outros. Em Portugal a comunidade, que existe desde 2001, conta já com mais de 8 mil membros dispostos a trocar ideias e a separar-se dos seus livros, depois de os lerem.

Nome da imagem

Partilhar o sofá lá de casa

Partilhe o sofá lá de casa e em troca ouça relatos de experiências de viajantes longínquos que usam esta forma barata de fazer turismo para conhecer novas paragens. O movimento Couch Surfing nasceu ainda no século passado e contra a descrença de muitos tem conseguido manter-se vivo. Nada é pago e tudo se faz à custa da vontade e disponibilidade de quem participa. Quem quiser participar pode inscrever-se online e anunciar que tem um sofá disponível lá em casa. Se quiser também pode inverter papeis e usar a plataforma para encontrar um sofá na sua próxima viagem e poupar alguns euros em alojamento.

CouchSurf

Partilhar algum tempo livre

Já explorámos no TeK os muitos projectos de voluntariado à disposição de quem sente que poderia dar um pouco do seu tempo a uma causa. Quem quiser rever a sugestão a propósito do tema pode seguir o link. Hoje acrescentamos uma nova proposta a considerar por quem pensa ceder tempo para ajudar os outros, mostrando o caminho para a Entreajuda.

A associação foi criada para ajudar outras instituições de solidariedade a prestar um melhor serviço aos seus utentes. O que se pede aos voluntários é que disponibilizem competências profissionais para ajudar na missão.

Entrajuda

Partilhar capacidade de computação

Finalmente fica uma sugestão mais orientada à capacidade de partilhar do seu PC. Há muitos projectos científicos que recorrem a esta fórmula para aumentar a capacidade de computação em rede e com isso o ritmo dos cálculos que permitem traçar cenários. Seja para prever alterações climáticas, comportamentos genéticos ou outros desafios da ciência.

Tek


0 Comentarios to "Partilhe. O mundo agradece"

Since 2005

Translate

Subscribe via email

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

Total Views

ADS

ADS

ADS

Pesquisar neste blogue

Blog Archive

Rating Posts

ADS

Copyright

Creative Commons License
Web hosting for webmasters