Homem que fingiu própria morte foi apanhado por software de reconhecimento facial

Nos Estados Unidos, um empresário acusado de falsificar a própria morte no estrangeiro foi detido depois de um software de reconhecimento facial ter conseguido identificar o seu rosto na base de dados onde estava o antigo passaporte.

O homem, cujo verdadeiro nome é Jose Salvador Lantigua, é mais um exemplo de que como a tecnologia de reconhecimento facial está a contribuir para apanhar criminosos e irá agora enfrentar acusações de fraude a uma companhia de seguros e de fornecer falsas informações no pedido de emissão de um novo passaporte.
Segundo o Ars Technica, Jose Salvador Lantigua simulou a própria morte e as autoridades venezuelanas chegaram mesmo a declará-lo morto em abril de 2013. A família tentou depois receber o dinheiro do seguro de vida, mas a seguradora recusou sempre pagar.
Lantigua avançou depois com um pedido para um passaporte norte-americano sob o nome Ernest Allen Wills em novembro de 2014. As autoridades da Carolina do Norte fizeram a habitual pesquisa nestes casos e o software de reconhecimento facial mostrou que o rosto de “Wills” era o mesmo da fotografia presente no passaporte de Lantigua.
As autoridades detiveram então o criminoso que, em relação ao aspeto que tinha antes, agora estava a usar um capachinho e tinha barba.

EI


0 Comentarios to "Homem que fingiu própria morte foi apanhado por software de reconhecimento facial"

Since 2005

Translate

Subscribe via email

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

Total Views

Pesquisar neste blogue

Blog Archive

Rating Posts

Copyright

Creative Commons License
Web hosting for webmasters