Serão as tecnologias de bordo dos automóveis seguras para os condutores?

Existem várias questões ligadas ao uso de tecnologias dentro dos veículos que preocupam várias entidades. Os carros devem ter tanta tecnologia? Os condutores conseguem abstrair-se dela? Diferentes perguntas que recebem diferentes respostas.


Atualmente é fácil o condutor distrair-se durante a condução e por isso são desenvolvidas cada vez mais tecnologias que ajudam o utilizador a manter a concentração. Mas também há tecnologias que fazem precisamente o contrário. Mas será que a diversidade tecnológica instalada dentro dos veículos e a condução livre de distrações se conseguem conciliar?

Um porta-voz da Audi atesta que a tecnologia dentro dos automóveis é o menor dos problemas. “Se não fornecermos algo que seja útil, as pessoas vão apenas usar os seus smartphones, e todos nós sabemos que é a maior distração que existe para o condutor”, declarou Mark Dahncke à Reuters.

Na mesma publicação, um professor de neurociência da Universidade de Utah afirma que “não podemos estar a olhar para o ecrã e para a estrada ao mesmo tempo”. Os ecrãs “permitem atividades que tiram os olhos do condutor da estrada por mais tempo que a maioria dos defensores da segurança diriam que é seguro”, adicionou David Strayer.

De acordo com a Reuters, a indústria automobilística emitiu diretrizes próprias, ignorando algumas recomendações externas. Assim, as normas das fabricantes de automóveis dizem que se deve ser capaz de executar tarefas através de uma série de olhares em apenas dois segundos, totalizando não mais que 20 segundos. No entanto, as diretrizes de governos recomendam que os condutores devem ser capazes de executar as tarefas numa série de 1,5 ou 2 olhares por segundo, para um total de não mais de 12 segundos.
Por outro lado, a National Highway Traffic Safety Administration afirma que não se deveria carregar em mais de seis botões para cumprir tarefas. Assim, conclui-se que não existe um conjunto de regras que sejam acordadas por todos os intervenientes envolvidos.

Duas gigantes tecnológicas já desenvolveram serviços para entrar no dashboard dos veículos: a Google com o Android Auto e a Apple com o CarPlay. Resta esperar para ver se os serviços vão trazer mais benefícios do que distrações aos condutores e qual o impacto que terão no longo termo em toda a experiência de condução.

TeK


0 Comentarios to "Serão as tecnologias de bordo dos automóveis seguras para os condutores?"

Since 2005

Translate

Subscribe via email

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

Total Views

Ads

Traffic Exchange with 1,114,000+ members

Pesquisar neste blogue

Ads

Traffic Exchange with 1,114,000+ members

Real-time Earth and Moon phase

Blog Archive

Rating Posts

Ads

Copyright

Creative Commons License
Web hosting for webmasters