Display Dock é a ‘caixa mágica’ que transforma smartphones em PCs

Com o Windows 10 até parece simples transformar um smartphone num computador. Esta pequena caixa liga-se ao telemóvel e permite converter o dispositivo numa experiência desktop - ainda que limitada em alguns aspetos.




O conceito de ter um dispositivo no bolso que pode ao mesmo tempo funcionar como um computador assim que tiver um ecrã de grandes dimensões por perto está mais próximo de ser concretizado. A ideia tinha sido explorada pelo open source Ubuntu Edge, mas é a ‘proprietária’ Microsoft quem está a fazer um grande esforço nesse sentido.
Tudo graças ao Windows 10 e à funcionalidade Continuum, que permite escalar o sistema operativo do telemóvel para uma experiêcia semelhante à do software em versão desktop. Para que isto aconteça é preciso duas coisas: o smartphone garantir algumas especificações topo de gama, como as dos Lumia 950 e Lumia 950 XL; e ter a Display Dock.
Esta Display Dock é uma caixa que funciona como intermediário entre o telemóvel e o monitor. Não faz qualquer processamento, apenas tem como missão expandir as capacidades do Windows 10 Mobile.

O smartphone liga-se através de uma entrada USB-C e depois ganha acesso a mais entradas multimédia: três portas USB, uma USB Tipo-C, HMDI e Display Port. A caixa é ligada à energia através de uma segunda porta USB Tipo C, o que permite carregar o smarpthone ao mesmo tempo.
Através destas portas é possível ligar periféricos como unidades de armazenamento USB, teclados e ratos por exemplo.
Na apresentação de ontem, 6  de outubro, a Microsoft mostrou como é possível usar o Office, o Outlook e até o navegador de Internet no desktop, de forma simples, mas recorrendo ao hardware dos telemóveis. Como é possível ver no vídeo, a experiência é fluída e não apresentou engasgos.
Existem algumas limitações. Por exemplo, não é possível ter a mesma aplicação aberta no smartphone e no modo desktop. Também existem algumas limitações ao nível das capacidades multitarefa. Já o máximo de resolução suportada é de 1.900x1.200 píxeis a 60 frames por segundo. E o modo Continuum só funciona em aplicações compatíveis, isto é, que são desenvolvidas sob a filosofia Windows Universal.
A Microsoft garante que as suas aplicações funcionam todas neste modelo, ficando agora à espera que os programadores aceitem este desafio.
Ainda não há indicação de quando a Display Port ficará disponível nem qual o preço. O que sabe é que este dispositivo da Microsoft será compatível com outros smartphones Windows 10 e não apenas com modelos Lumia.
Recorde ainda os restantes anúncios da apresentação da Microsoft, sobretudo dedicado a novos dispositivos.
Tek


0 Comentarios to "Display Dock é a ‘caixa mágica’ que transforma smartphones em PCs"

Since 2005

Translate

Subscribe via email

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

Total Views

Pesquisar neste blogue

Blog Archive

Rating Posts

Copyright

Creative Commons License
Web hosting for webmasters